Clínica de Psicología em Lisboa

ITAD » Fonética

Fonética

A Fonética é definida como a ciência que se dedica ao estudo dos sons da fala, incluindo todos os parâmetros, desde a forma como são produzidos até à forma como são percebidos.

1. Fonética
A Fonética pode dividir-se em três ramos distintos, assim, surgiu a Fonética Articulatória, que analisa os movimentos dos órgãos articulatórios na produção da fala, a Fonética Acústica, que por sua vez se dedica ao estudo das propriedades físicas dos sons da fala e por fim a Fonética Perceptiva, que tem como função o estudo de como os sons da fala são recebidos pelo ouvinte e interpretados pelo mesmo.

a. Fonética Articulatória
A Fonética Articulatória identifica e descreve todos os organismos anatómicos e fisiológicos envolvidos na produção dos sons da fala. No entanto, este ramo da fonética só foi desenvolvido devido ao aparecimento das novas tecnologias, como a radiografia, que permite a observação interna dos órgãos do aparelho fonador, permitindo a análise do ponto e do modo de articulação de cada um deles.
Sendo assim, pode-se afirmar que para a Fonética Articulatória, todos os sons articulados e produzidos pelo ser humano, são descritos segundo as suas características individuais de articulação, o Ponto e Modo, tendo em conta duas grandes classes de sons, as Vogais e as Consoantes.

b. Fonética Acústica
As características inerentes ao aspecto da articulação têm implicações directas nas propriedades físicas de cada som produzido. Da perspectiva física, um som resulta de uma deslocação das partículas do ambiente, provocada pela vibração de um objecto, neste caso as pregas vocais. O som pode ser analisado segundo diferentes parâmetros, ou seja, este pode ser descrito pela velocidade das vibrações da pressão atmosférica, amplitude e intensidade.

c. Fonética Acústica
A Fonética Perceptiva estuda a forma como os sons são recebidos e interpretados pelo ouvinte. O processo de percepção da fala tem várias etapas, sendo iniciado pela capacidade de detectar o som, ou seja, a audibilidade do aparelho auditivo. Posteriormente à detecção, o aparelho auditivo está preparado para conseguir realizar a percepção da informação transportada nas ondas sonoras. É assim que através da percepção existe a discriminação dos diversos sons. Sempre que recebemos informação por via auditiva existe inconscientemente um reconhecimento do que está a ser ouvido com experiências vividas anteriormente pelo ouvinte. Isto ocorre devido à memorização dos elementos da fala. Para finalizar, ocorre o processo de compreensão da mensagem transmitida pela produção da fala, através de acontecimentos que envolvem estruturas anatómicas, fisiológicas e psicológicas.

2. Fonologia
A Fonologia é a área da linguística que estuda os sistemas de sons de uma língua, sistemas esses que têm correspondência no conhecimento intuitivo e mental dos falantes dessa língua. Dessa forma, percebe-se que quando alguém fala, produz uma sequência de sons que só podem ser interpretados por um ouvinte que tem conhecimento da língua utilizada.

A preocupação da fonologia prende-se com a descrição e explicação do funcionamento dos sons de uma língua, através das relações que estabelecem com outros sons contextualmente próximos. A fonologia pretende também fazer a definição dos sons que desempenham funções linguísticas numa dada língua.
Segundo a Fonologia, os sons da língua têm valor distintivo e como tal alteram o sentido de uma sequência sonora. Desta forma, este ramo da linguística preocupa-se com os traços fonémicos que tornam as palavras diferentes entre si. Estas unidades que distinguem palavras são denominadas unidades distintivas e correspondem aos Fonemas do Português. É a partir do fonema que se distinguem umas palavras de outras, e que se identificam dois grandes grupos que têm em comum propriedades que os distinguem, as vogais das consoantes.

3. Fonética vs Fonologia
Uma das principais diferenças é que a Fonética estuda os sons de um ponto vista físico, em que cada som é analisado como um constituinte articulatório isolado, e por outro lado, a Fonologia estuda os sons de uma perspectiva funcional, em que cada som faz parte de um sistema linguístico.

Ambas as áreas estudam os sons da língua, no entanto, a Fonética é uma ciência descritiva e a Fonologia é uma ciência interpretativa. A Fonética baseia-se nos processos de percepção e de produção dos sons. A Fonologia baseia-se no valor dos sons dentro de uma língua, ou seja, na função linguística que eles desempenham nos sistemas de sons da língua. Enquanto que a Fonética descreve o que ocorre quando um orador fala, a Fonologia pretende descrever a organização sistemática dos sons da língua desse falante. Assim, mesmo tendo a Fonética e a Fonologia o mesmo objecto de estudo, possuem métodos distintos de análise, procurando e obtendo resultados diferentes.

Dra. Marisa Santos
Terapeuta da Fala do ITAD
Clínica de psicologia e terapia da fala em Lisboa
Rua Professor Fernando da Fonseca N8A. 1600-618 Lisboa – Portugal
211 371 412 – 961 429 911