Clínica de Psicología em Lisboa

ITAD » Os nossos Grandes Amigos Animais!

Os nossos Grandes Amigos Animais!

As Atividades Assistidas por Animais (AAA) são atividades recreativas, sem objetivos terapêuticos, cuja finalidade é melhorar a qualidade de vida das pessoas, com a ajuda dos nossos Grandes Amigos Animais.

Os nossos Grandes Amigos Animais!

Os animais e o Homem, desde cedo, interagiram muito uns com os outros e muito se tem descoberto e aprendido sobre as potencialidades relacionais e terapêuticas dos animais.

A relação entre homens e animais pode ser caracterizada, essencialmente, em 3 fases:
1ª – conceção arcaica do animal, a divindade;
2ª – conceção económico-funcional
3ª – conceção ética do animal (atual período).

Os primeiros relatos históricos remontam a 1792, sensivelmente, altura em que William Tuke usou animais para aumentar o bem-estar de doentes mentais.

No século XVIII, a hipoterapia deu os primeiros passos e no século XX, década de 40, surgiram publicações sobre os efeitos dos animais de companhia.

Empiricamente sabe-se que a interação com animais pode ser bastante positiva e benéfica, uma vez que aumentam a qualidade de vida, melhoram o equilíbrio emocional e a interação social.

O potencial terapêutico da utilização de animais reside na descaracterização da terapia, motivando as pessoas de uma forma muito mais prazerosa e a facilidade de vinculação entre a pessoa e o animal.

Por norma pensa-se que os cães e os cavalos são os únicos animais adequados a estes fins terapêuticos, mas não é bem assim, porque há muitas outras espécies que podem também ser escolhidas para tal. Desde que tenham as características certas e forem treinados convenientemente, os cães, os gatos, os pássaros, os coelhos podem ser usados nestas práticas terapêuticas.

As Atividades Assistidas por Animais (AAA) são atividades recreativas, sem objetivos terapêuticos, cuja finalidade é melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Dentro destas Atividades Assistidas por Animais existem:

Educação Assistida por Animais (EAA), em que o animal interage com o sujeito com objetivos pedagógicos e de aquisição de conhecimentos;
Terapia Assistida por Animais (TAA), em que o animal interage com o sujeito com fins terapêuticos.

São atividades estruturadas, que promovem a melhoria do estado físico, emocional, cognitivo e social das pessoas. Podem acontecer em contexto individual ou grupal com cavalos, burros, cães, gatos ou animais de pequeno porte.

Os benefícios são muitos e aplicáveis tanto a adultos, idosos, como a crianças.

Podem igualmente ser aplicados a vários tipos de patologias, desde autismo, síndrome de Down, paralisia cerebral, problemas psiquiátricos.

Com pessoas idosas, por exemplo, podem surgir melhorias na memória, na atividade motora, nas funções cognitivas e na auto estima. Acima de tudo, os animais conseguem motivá-los para a realização dos exercícios, reduzindo alterações de comportamento e labilidade emocional.

As intervenções com animais em crianças podem ser em vários domínios, em exercícios de desenvolvimento sensorial (promovendo o sistema vestibular, tátil), exercícios de estimulação percetiva, de motricidade. Com os animais, as crianças desenvolvem sentido de responsabilidade, tolerância à frustração, capacidade de atenção/concentração, auto-regulação emocional, auto-estima e competências sociais.

Pretende-se assim chamar a atenção para o seguinte: vários estudos já comprovaram que quem gosta ou consegue infligir dor ou dano a animais, também o consegue fazer a seres humanos. Reconhecer esta ligação é meio caminho andado para reverter este mau caminho, porque educar crianças no respeito pelos animais é aumentar as probabilidades de torná-las adultos emocionalmente mais saudáveis e equilibrados.

Em Portugal, neste momento, já começou a tornar-se mais bem aceite e mais divulgado este tipo de terapia, bem como os seus benefícios.

Contudo, ainda são poucos os Técnicos com formação adequada nesta área. Outra contingência passa pelas questões logísticas, uma vez que é preciso ter as condições adequadas para os animais e para o seu treino.

Como se viu, os benefícios em utilizar animais numa terapia são enormes, mas também é muito importante salvaguardar a ética e o bem-estar dos animais.

Obrigado pelo vosso interesse e espero ver-vos em breve na nossa clínica em Lisboa.

Dr. Sérgio Filipe Pereira – Psicólogo em Lisboa
Clínica de psicologia ITAD
Psicólogo, Terapeuta da Fala e Terapeuta Ocupacional
Psicóloga na Clínica do Itad em Lisboa
Clínica de Psicologia ITAD
Rua Professor Fernando da Fonseca N8A. 1600-618 Lisboa – Portugal
211 371 412 – 961 429 911