Clínica de Psicología em Lisboa

ITAD » O Papel do Psicólogo Educacional

O Papel do Psicólogo Educacional

Atualmente, o psicólogo educacional desempenha um papel importante no contexto escolar. A escola, nos dias de hoje, apresenta um vasto espectro de desafios e que são relativamente conhecidos por todos nós, por serem vastamente debatidos em todos os meios de comunicação, seja em jornais, revistas, programas de televisão ou outras plataformas na Internet.

O Papel do Psicólogo Educacional

A Psicologia Educacional pode ser definida como a psicologia da aprendizagem e do ensino na escola. Esta pode, no entanto, ser uma definição redutora se tivermos em conta os indivíduos que são abrangidos pela sua ação e intervenção, assim como os contributos e as abordagens a que vai beber.

É ponto assente que a Psicologia Educacional tem sido alvo de um grande processo de desenvolvimento. Se antes a sua população-alvo era essencialmente crianças e jovens em idade escolar, hoje a Psicologia Educacional evoluiu, sendo o seu foco indivíduos de todas as faixas etárias, pois a educação e a aprendizagem são processos contínuos e que ocorrem desde o nascimento até à morte. Contudo, mantém-se a crença, de modo leigo, que a população-alvo da psicologia educacional são crianças e jovens em idade escolar.

Essencialmente, os objetivos da Psicologia Educacional prendem-se com a remediação de problemáticas previamente identificadas, mas também com a sua prevenção.

Pode-se distinguir três níveis de prevenção:

* a prevenção primária, que se caracteriza pela identificação e avaliação das situações de risco e a posterior intervenção no sentido de evitar ou minorar as consequências nefastas;
* a prevenção secundária, que pretende identificar problemas de desenvolvimento e potencializar as capacidades dos indivíduos; e
* a prevenção terciária, que subjaz o acompanhamento de problemas de desenvolvimento, intervindo no sentido de promover a inclusão dos indivíduos.

Atualmente, o psicólogo educacional desempenha um papel importante no contexto escolar. A escola, nos dias de hoje, apresenta um vasto espectro de desafios e que são relativamente conhecidos por todos nós, por serem vastamente debatidos em todos os meios de comunicação, seja em jornais, revistas, programas de televisão ou outras plataformas na Internet.

Temas como o abandono escolar, o bullying, o elevado número de horas que as crianças passam na escola ou os direitos não respeitados dos alunos com necessidades educativas especiais são exemplos que merecem destaque.

Por estes motivos, torna-se necessária a presença de um psicólogo para ajudar a enfrentar e a prevenir as questões mais problemáticas e, muitas vezes, com consequências devastadoras.

Com a intervenção do psicólogo educacional pretende-se:

• Promover a boa adaptação ao processo de aprendizagem e potenciar o sucesso académico dos alunos;
• Avaliar e prestar apoio psicológico e psicopedagógico junto dos alunos com dificuldades de aprendizagem e com necessidades educativas especiais;
• Desenvolver atividades de aconselhamento psicossocial e vocacional;
• Auxiliar as crianças e jovens na resolução de conflitos, dificuldades de ajustamento psicológico, bem como o fomentar competências escolares e melhorar as relações interpessoais;
• Trabalhar com os pais, professores e educadores, no sentido de engendrar soluções para problemas de aprendizagem e de comportamento;
• Ajudar os pais, professores e educadores a promover o bem-estar e o ajustamento dos alunos;
• Promover interajuda, compreensão e confianças entre a tríade pais, alunos e professores;
• Reforçar as relações de trabalho colaborativas e positivas entre pais, professores e outros serviços da comunidade no apoio e bem-estar de crianças e adolescentes;
• Contribuir para a construção de um clima escolar positivo e preventivo do desajustamento e promocional de competências equilibradas.

Deste modo, as competências do psicólogo atualmente vão ao encontro da prevenção, especialmente no sentido da melhoria da adaptação dos indivíduos, bem como na promoção do bem-estar.

Importa, assim, mais do que “curar” as patologias, fomentar as competências adaptativas, como a resolução de problemas, a tolerância à frustração, competências relacionais e sociais, estratégias de tomada de decisão, de coping, regulação de expectativa, resiliência, entre outras.

O âmbito da intervenção psicológica educacional é o domínio cognitivo, o emocional, o comportamental, o motivacional e ambiental.

O papel do psicólogo educacional é, assim, identificar situações que sejam passíveis de ser melhoradas pela sua ação, bem como resolver problemáticas identificadas, sempre privilegiando o trabalho em rede.

Obrigado pelo vosso interesse e espero ver-vos em breve na nossa clínica em Lisboa.

Dr. Sérgio Filipe Pereira – Psicólogo em Lisboa
Clínica de psicologia ITAD
Psicólogo, Terapeuta da Fala e Terapeuta Ocupacional
Psicóloga na Clínica do Itad em Lisboa
Clínica de Psicologia ITAD
Rua Professor Fernando da Fonseca N8A. 1600-618 Lisboa – Portugal
211 371 412 – 961 429 911