Clínica de Psicología em Lisboa

ITAD » Síndrome de Asperger

Síndrome de Asperger

A Síndrome de Asperger é uma perturbação global do desenvolvimento com base neurológica e causa desconhecida, que se manifesta por alterações na interação social, na comunicação e no comportamento.

Síndrome de Asperger

 

 

O que é a Síndrome de Asperger?

A Síndrome de Asperger é uma perturbação global do desenvolvimento com base neurológica e causa desconhecida, que se manifesta por alterações na interação social, na comunicação e no comportamento.

Esta síndrome inclui-se dentro das Perturbações do Espectro do Autismo, juntamente co o Autismo Clássico, a Perturbação Desintegrativa da infância, o Autismo Atípico e os traços autistas. As principais dificuldades do autismo e da síndrome de asperger são as mesmas, sendo que na síndrome estas manifestam-se de forma mais ligeira e normalmente sem défice cognitivo.

O autismo clássico refere-se a indivíduos com um conjunto bastante definido de sinais e sintomas fáceis de diagnosticar. Por outro lado, a Síndrome de Asperger refere-se aqueles que constituem exceções, ou seja, aqueles que apresentam inteligência normal ou quase normal e um funcionamento bastante mais adequado do que o autismo clássico.

A Síndrome de Asperger apresenta menos problemas com o desenvolvimento da linguagem e menos probabilidades de ter dificuldades de aprendizagem uma vez que apresenta um coeficiente intelectual médio ou acima da média.

Quais as idades em que se manifesta?

Esta perturbação manifesta-se por volta dos três anos de idade, ou em idades mais avançadas.

Quais as caraterísticas da Síndrome de Asperger?

– QI normal
– Ausência de empatia, não por incapacidade nas por dificuldade em expressar os sentimentos;
– Interação inadequada;
– Capacidade reduzida para estabelecer amizades e comportamento egocêntrico;
– Discurso muito formal e repetitivo, por vezes fora do contexto;
– Dificuldades na interpretação de pistas verbais;
– Uso limitado da comunicação não verbal;
– Interesse em atividades restritas,
– Atraso no desenvolvimento motor e psicomotor.
– Fraca coordenação motora e postura corporal estranha ou desajeitada.

Quais as caraterísticas das competências linguísticas?

– Atraso ligeiro no inicio da fala;
– Contato ocular reduzido;
– Discurso pouco coeso;
– Dificuldades em iniciar e manter o tópico na conversação;
– Erros na pragmática;
– Vocabulário fluente e avançado, na escolha de palavras invulgares e o discurso formal;
– Alterações de prosódia, como entoação exagerada, velocidade do discurso aumentada, altura tonal exagerada e sensação de voz robotizada;
– Utilização incorreta de pronomes pessoais, ou usar o nome próprio em vez de eu ou tu;
– Alterações na compreensão;
– Verbalização dos pensamentos;
– Discurso com muitas ecolalias.

Qual a incidência?

Estudos apontam que a Síndrome de Asperger é mais comum que o Autismo. Enquanto que o Autismo tem tradicionalmente sido encontrado à taxa de 4 a cada 10000 crianças, estima-se que a Síndrome de Asperger esteja na faixa de 20 a 25 por 10000.

Todos os estudos concordam que a Síndrome de Asperger é muito mais comum em rapazes que em raparigas, a razão para isso é desconhecida, mas a síndrome é muito associada a outros problemas, como: problemas de atenção, humor, depressão e ansiedade.

Em alguns casos há um claro componente genético, onde um dos pais (normalmente o pai) apresenta um quadro de síndrome completo ou alguns traços associados. Os fatores genéticos parecem ser mais comuns em Síndrome de Asperger do que no Autismo clássico.

Avaliação:

É fundamental que seja realizada uma avaliação funcional para que a intervenção seja determinante para o sucesso da criança.

Deve ser feita uma avaliação detalhada da criança sobre o seu desenvolvimento funcional e as suas dificuldades e limitações.

A avaliação da comunicação nos casos de Síndrome de Asperger deve ter em conta a comunicação não-verbal, a linguagem, aspetos supra-segmentais da fala, coerência, conteúdo e regras da conversação, pragmática metalinguagem.

Prognóstico:

O prognóstico nos casos de Síndrome de Asperger é mais positivo do que no Autismo clássico e com grandes possibilidades na integração na sociedade.

Intervenção:

Estudos apontam que não deve ser possível eliminar por completo os sintomas das perturbações do espetro do autismo através da intervenção.

É fundamental que a intervenção se basei no trabalho das competências sociais, devido ao grande défice de socialização.

Esta intervenção deve ser precoce e multidisciplinar, onde se inclui o terapeuta da fala, terapeuta ocupacional e psicólogo.

O papel do Terapeuta da fala na intervenção:

O Terapeuta da fala intervém: na linguagem, onde os objetivos consistem em criar um ambiente que facilite o desenvolvimento da intencionalidade comunicativa verbal e não-verbal, desenvolver as capacidades para iniciar e manter uma conversa, bem como melhorar a compreensão do significado. Na pragmática, onde a criança deve aprender formas adequadas para iniciar uma conversa, saber pedir esclarecimentos, a quando do surgimento de dúvidas.

Intervém ainda na comunicação de forma a minimizar as dificuldades na interação social.

Estratégias pais e professores:

Os pais e professores devem promover um ambiente estruturado e rotineiro às crianças.

Para estas crianças aceitarem melhor as transições e as mudanças, devem colocar um calendário na parede da escola e/ou casa onde se devem destacar as atividades de cada dia através de imagens e/ou palavras.

Devem promover situações comunicativas, onde as crianças devem fazer pedidos, chamada de atenção, cumprimentar e respeitar regras socias.

A conversão deve ser promovida através do inicio do tópico e da reiniciação da conversa.

Em contexto escolar podem ser realizados jogos de expressões faciais e postura corporal, onde participem todos as crianças da sala.

 

Obrigado pelo vosso interesse e espero ver-vos em breve na nossa clínica em Lisboa.

Dra. Sónia Rosado – Terapeuta da Fala em Lisboa
Clínica de psicologia ITAD
Psicólogo, Terapeuta da Fala e Terapeuta Ocupacional
Psicóloga na Clínica do Itad em Lisboa
Clínica de Psicologia ITAD
Rua Professor Fernando da Fonseca N8A. 1600-618 Lisboa – Portugal
211 371 412 – 961 429 911