Clínica de Psicología em Lisboa

ITAD » Terrores noturnos na infância

Terrores noturnos na infância

Os terrores noturnos fazem parte da categoria parassónia, podendo ser caraterizados como despertares súbitos com ansiedade, com gritos e agitação, sem imagens de sono e amnésicos.

Terrores noturnos na infância

 

O que é um terror noturno?

As perturbações do sono são bastante frequentes na população em geral, tendo impacto no rendimento diurno. Estas perturbações são de três tipos: insónia (redução do sono noturno), hipersónia (sonolência excessiva diurna) e parassónia (sono perturbado).

Os terrores noturnos fazem parte da categoria parassónia, podendo ser caraterizados como despertares súbitos com ansiedade, com gritos e agitação, sem imagens de sono e amnésicos. Acontecem com frequência em crianças com idades compreendidas entre os 2 e os 5 anos.

Os terrores noturnos podem durar entre vários segundos a alguns minutos, ocorrendo nas primeiras horas do sono. No entanto, seguidamente a criança retoma o seu sono normal.

Geralmente os terrores noturnos assustam mais os pais do que criança, uma vez que esta não se recorda do sucedido.
Este tipo de perturbação poderá afetar a criança tomando contornos mais graves, nomeadamente quando esta apresenta vários terrores durante a mesma noite, podendo manifestar sintomas de privação de sono (irritação, sonolência, imunidade mais baixa). Nestes casos será bastante importante procurar ajuda de um profissional de saúde.

Causas

Acredita-se que a causa do terror noturno está relacionada com o sistema nervoso central, ou seja, as suas células ainda não estão suficientemente maduras para fazer a transição entre o sono e o despertar. Contudo, existem diversos fatores que poderão estar relacionados com a existência de terrores noturnos na criança: terrores noturnos ou sonambulismo na família; stress; fadiga; alteração na rotina da criança; privação de sono, entre outros.

Sintomas

Os sintomas mais frequentes são os seguintes:
• Gritar;
• Sentar-se na cama com olhos abertos;
• Ser difícil acordar a criança;
• Chorar;
• Manifestar agitação.

Frequência dos terrores noturnos

A frequência varia de criança para criança, isto é, uma criança pode ter dois terrores noturnos na mesma semana e depois permanecer 2 meses sem manifestações, ao passo que outra criança pode apresentar um terror noturno de mês a mês.

Tratamento para o terror noturno

Os terrores noturnos tendem a cessar com o avançar da idade, desaparecendo totalmente na entrada na adolescência. No entanto, os pais deverão ter alguns cuidados, como por exemplo, não acordar a criança, pois esta encontra-se em sono profundo e caso acorde poderá ficar ainda mais agitada. Deverão adotar algumas medidas de prevenção, no caso de a criança caminhar enquanto manifesta um terror noturno, tirando todos os obstáculos do quarto, para evitar que a criança se magoe e fechando devidamente as janelas e portas.

A criança deverá ainda ter uma rotina de sono, ou seja, dormir sempre cedo e deitar-se à mesma hora, evitando atividades demasiado estimulantes antes de dormir.

Técnicos que podem diagnosticar um terror noturno

Existem diversos profissionais de saúde que podem realizar o diagnóstico de um terror noturno, como por exemplo: psicólogo; pediatra; neurologista; psiquiatra; médico de clínica geral; médico especialista nas problemáticas do sono.

Informações importantes a prestar quando se procura ajuda

Informar o técnico de saúde se a criança toma medicação ou ingere cafeína; fornecer uma lista com todos os sintomas, data da primeira vez que se manifestaram na criança e a frequência dos terrores noturnos (ex. uma vez por semana, duas vezes por mês); observar se existem fatores que possam ter interferido na rotina diária da criança.

Deve-se esclarecer o técnico de saúde sobre o histórico familiar de distúrbios de sono e como os pais agem no momento e após o terror noturno manifestado pela criança.

Os pais podem ainda criar uma lista de dúvidas e verificar que as esclarecem durante a consulta.

 

Obrigado pelo vosso interesse e espero ver-vos em breve na nossa clínica em Lisboa.

Dr. Sérgio Filipe Pereira – Psicólogo em Lisboa
Clínica de psicologia ITAD
Psicólogo, Terapeuta da Fala e Terapeuta Ocupacional
Psicóloga na Clínica do Itad em Lisboa
Clínica de Psicologia ITAD
Rua Professor Fernando da Fonseca N8A. 1600-618 Lisboa – Portugal
211 371 412 – 961 429 911